Mais Cinco

Chef goiano Ian Baiocchi representa o Cerrado brasileiro na Expo 2020, em Dubai

Representante da gastronomia artesanal e do Cerrado brasileiro, o chef goiano Ian Baiocchi participou nesta semana da Expo 2020. Segundo os idealizadores do evento é a maior exposição mundial desde o início da pandemia, realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Com obras arquitetônicas e inovações em diversos setores de mais de 190 países do mundo, ela teve início no dia 1º de outubro e será realizada ao longo dos próximos quatro meses.

Baiocchi foi convidado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para ministrar um cooking show com receitas que representam o bioma do Cerrado, na terça-feira (7/12). 

A ação integra o projeto Gastronomia Brasileira, idealizado pela Apex-Brasil, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e a Câmara de Comércio Árabe Brasileira (CCAB). Mostrar a biodiversidade do Brasil, esclarecer a origem e os benefícios dos alimentos produzidos e promover as exportações de alimentos e bebidas do país são um dos objetivos.

Chef Ian Baiocchi representou o bioma Cerrado em exposição nos Emirados Árabes Unidos. | Foto: Divulgação.

O chef Ian teve que incluir algo da culinária dos Emirados Árabes Unidos nas suas receitas com ingredientes do Cerrado. Com o intuito de evidenciar como é possível usar os alimentos produzidos no Brasil no cotidiano de outros países. 

Desse modo, Ian elaborou um menu composto por bombom de queijo e marmelada de Santa Luzia e baguete com flor de sal como entrada. No prato principal, cupim braseado, com caramelo de banana, tartar de vegetais com couve e farinha de milho. Para a sobremesa sua tradicional pistachella, feita à base de pistache, com baru caramelizado, crocante de broa de milho e sorvete de milho verde. 

Cupim braseado com caramelo de banana, tartar de vegetais com couve e farinha de milho foi o prato principal do chef goiano. | Foto: Divulgação.

O cardápio assinado pelo goiano foi servido a cerca de 50 pessoas, entre jornalistas, influenciadores, representantes de hotéis e restaurantes, chefs que atuam na região.  

“A marmelada Santa Luzia é produzida a partir de marmelo. É um produto típico da cidade goiana de Luziânia, anteriormente chamada de Santa Luzia. A marmelada Santa Luzia é um doce centenário goiano, cuja cultura e receita foram transmitidas de geração em geração. Já a castanha de baru é um fruto nativo do Cerrado, da árvore Baru e possui um sabor único e excelentes qualidades nutricionais, rico em vitaminas e muito utilizado para fins medicinais, cosméticos e na culinária brasileira. E o cupim é proveniente da corcova do gado Zebu Brasileiro, é um corte de carne tenro, rico, desossado e marmorizado”, explica Ian sobre a escolha dos ingredientes para o menu.  

A marmelada Santa Luzia foi uma das iguarias utilizadas. | Foto: Divulgação.

A demonstração de Baiocchi foi realizada no Pavilhão Brasil e a programação contou com uma cozinha de fusão, na qual o chef goiano cozinhou em parceria com o chef do Pavilhão do Chile, e que pode ser vista nas mídias sociais do Pavilhão do Brasil (@brazilpavilion).  Além de Ian Baiocchi, foram convidados os chefs Rodrigo Oliveira, Thiago Castanho e Guga Rocha, que representarão os outros biomas do Brasil.

cooking show sobre o Cerrado foi o segundo a ser realizado no evento. A primeira convidada foi a chef Luciana Berry, que fez a apresentação do bioma do Pantanal. A programação contou com apresentação de música e dança típica e as paredes do pavilhão do Brasil foram iluminadas com imagens e vídeos do Brasil.  

“A Apex-Brasil selecionou chefs emblemáticos da gastronomia brasileira e o chef Ian Baiocchi foi escolhido pela sua representatividade, qualidade do que prepara e experiência com ao bioma Cerrado, onde possui diversos restaurantes de renome por todo o Brasil”, afirma Rafaela Albuquerque, gestora do projeto Gastronomia Brasileira.

“É uma grande honra representar o Brasil, representar o Cerrado, que é a nossa casa e é um lugar tão infinitamente rico. A ideia é mostrar para todos o quanto os alimentos do Cerrado proporcionam experiências culinárias únicas”, afirma Ian.  

A Expo 2020 Dubai teve um investimento de US$ 7 bilhões. Segundo os organizadores tem a perspectiva de ser o maior evento da história do Oriente Médio, que abriu suas fronteiras aos turistas estrangeiros de todo o mundo. Todos os visitantes devem estar vacinados ou apresentar um teste PCR recente com resultado negativo para Covid-19.  

Leia também:

Especialista em carnes, chef Luiz Fiori volta a Goiânia com parceria ‘pop up’ com Ian Baiocchi;

Hambúrguer e sorvete em um só lugar: Burger for a Day e Alata abrem no Jardim Goiás;

Restaurante com inspiração na monarquia francesa chega a Goiânia.

Redação Mais Cinco

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.