Mais Cinco
Casa Oliva é restaurante especializado em comida italiana em Goiânia | Foto: Luísa Gomes/Mais Cinco

Experimentando o novo menu verão da Casa Oliva

Cada vez mais restaurantes em Goiânia vêm elaborando cardápios sazonais. São menus que ficam disponíveis por tempo limitado e, geralmente, possuem uma temática definida. É o que vem acontecendo, por exemplo, na Casa Oliva, restaurante especializado em pizzas e comida italiana.

Na última semana, em evento para a imprensa, foi apresentado o novo menu de verão. Ao todo, são 20 pratos especialmente elaborados para degustar nesta época do ano. Trazemos aqui nossas impressões sobre o menu.

Menu de verão da Casa Oliva | Foto: Luísa Gomes/Mais Cinco
Menu de verão da Casa Oliva | Foto: Luísa Gomes/Mais Cinco

O cardápio de verão da Casa Oliva

O cardápio começa com as entradas, compostas por antepastos e curados. Ao todo, são seis opções: antipasto oliva (R$ 65), trio de bruschettas (R$ 48), aperitivos oliva (R$ 59,90), polenta nero (R$ 36), tartare de salmão trufado (R$ 59) e pizzeta de ricota com espinafre e cereja confitada (R$ 40). As opções de entrada são bem servidas e podem satisfazer bem até três pessoas, especialmente a tábua de queijos e curados.

Em seguida, foram servidos os chamados “primo piatto”, ou “primeiro prato”: spaghetti al pesto (R$ 58), linguine ao vongole (R$ 58), gnhocchi di zucca (R$ 62), fettuccine nero al mare (R$ 78) e lasagne di merluzzo (R$ 52). Aqui, o destaque para a lasanha, com massa verde de espinafre e recheio de bacalhau ao molho pomodoro.

Depois, vieram risoto com pollo a la caipira (R$ 62), risoto al funghi trufado (R$ 66), salmone al mare (R$ 74), entrecote (R$ 72) e saltimboca (R$ 76).

Especialidade em comida italiana

Apesar dos preços, os pratos da Casa Oliva, de um modo geral, são bem servidos e, dependendo do seu nível de fome, podem servir até duas pessoas. Além disso, todos têm um fator “comfort food”agregado, ou seja, conseguem ser sofisticados sem perder o toque de acolhimento.

É louvável o exercício da casa em trazer pratos típicos da culinária italiana que vão além das tradicionais e básicas massas. Percebe-se um trabalho de pesquisa apurado para trazer elementos de toda a Itália, como os frutos do mar e a polenta que nos remetem às tradições venezianas, e o ossobuco, prato típico da região de Milão.

Um pequeno ponto fora da curva foi na escolha das sobremesas. Apesar de saborosas e de entender que são os fortes da casa, as pizzas (churros e sensação) poderiam dar lugar a um gelato italiano ou aos cannolis, por exemplo.

Cardápio tem foco na gastronomia italiana

O que pude perceber foi um amadurecimento na cozinha do restaurante, capitaneada pelo chef Alessandro. A elaboração dos pratos está mais interessante e os ingredientes, frescos.

Porém, a mesma empolgação que traz essa “interessância”, às vezes pode levar a casa a pecar pelo excesso. Este excesso aparece na mistura de ingredientes em um só prato. Além disso, o próprio menu em si tem muitos itens para um cardápio temporário.

Outro ponto de melhoria para o menu verão seria a inclusão de pratos mais leves. Fez falta uma variação maior de saladas e pratos frios (mesmo os antipastos eram muito temperados, com sabores pesados para os dias quentes de verão).

A Casa Oliva poderia, inclusive, optar por reservar alguns dos pratos apresentados para seu menu de inverno, quando o clima favoreceria a degustação. É o caso do ragu de ossobuco e tutano que acompanha o nhoque de abóbora e o risoto al funghi trufado. São pratos cheios de aromas e camadas de sabor que merecem brilhar em momento mais oportuno.

*Este é um artigo de opinião. As opiniões aqui expressas são as da autora e não refletem o posicionamento do veículo Mais Cinco. 

Veja também:

Luísa Gomes

Luísa Gomes

Editora do Mais Cinco | Jornalista especializada em comunicação empresarial e conteúdo para web | Apaixonada por viagens, cachorros e chocolate

Add comment

Most popular

Most discussed